setembro 29, 2009

Silêncio profundo para parir o som:


Eu quero tudo que não é onipotência.
Eu quero encarar a fragilidade.

I want all that is not omnipotence.
I want to spread fragility open.

Imagem: acrílica, espátula, secante sobre placa.
Bia Pêggas.

2 comentários:

  1. E suas palavras me põem a pensar...e afagam um tanto minha alma.
    bjo.

    ResponderExcluir

Uma (in) sensatez paralela.